“The Savannah Vaults”, ou “as câmaras” de Savannah.

Câmaras na Rivers Walk

Dentre as diversas cidades que conheci nos EUA, Savannah, GA, é a que mais exerce seu magnetismo sobre a minha imaginação. Suas numerosas praças onde crescem centenárias árvores de carvalho, ruas ensaiadas por azaleias, casarões possuidores de sobrenomes, e sua quantidade notável de cemitérios, entretanto, não atraem apenas a admiração de estrangeiros (caso não confie no meu bom gosto). A cidade é considerada uma das mais belas dos EUA, foi palco de romances (um best-seller), e também é uma locação popular de filmes hollywoodianos.

Em um borbulhante cenário cultural, com nomes do jazz saídos diretamente de suas ruas, ilustres vultos da história, literatura, e música (me vem à mente o criador de Jingle Bells que viveu algum tempo na cidade, ou a ocasião em que Savannah foi dada de presente ao presidente Abraham Lincoln), não é de se estranhar que as ruas sejam tecidas com seus próprios mitos e lendas.

“19990206 12 Savannah, GA” by davidwilson1949 is licensed under CC BY 2.0

Uma das lendas mais peculiares e fantasmagóricas da cidade não vem de seus inúmeros cemitérios, e sim “das câmaras”, ou “vaults” da Factors Walk. São quatro câmaras de teto abobadado que ficam na parte de trás da River Street, a rua que dá para o Rio Savannah, passagem de diversos cargueiros em direção ao mar. Desde que foram construídas, em 1842, a cidade teve pouco registro de para o que as câmaras foram usadas e qual era seu intuito. O nome da companhia responsável por sua arquitetura é Clusky Embankment Stores, e os vaults também são conhecidos como “Clusky Vaults”. Desde os anos 60 a cidade os utilizava como estacionamento, mas por pouco se saber sobre eles, diversas histórias fomentaram o folclore local. 

A mais popular delas é de que eram usadas para abrigar escravos. Savannah era uma cidade ativa no comércio de algodão, e a história não é completamente improvável. Diziam que os navios aportavam na River Street e os escravos eram direcionados às câmaras. Dali eram encaminhados a túneis subterrâneos que levavam às diversas casas de comércio na Bay Street, onde eram colocados para trabalhar. Os túneis realmente existiram, provavelmente usados durante a Lei Seca para contrabando de bebidas, mas foram fechados anos atrás. Um deles, entretanto, ainda permanece aberto, na parte subterrânea de um restaurante chamado Matthew’s Eatery. Infelizmente não está disponível para visitação e as poucas imagens que encontrei desses túneis tem direitos reservados, mas encorajo os mais interessados a acessar a matéria deste site, pois tem diversas fotos das entradas (bloqueadas) dos túneis. 

Uma pesquisa de um colégio local feita alguns anos atrás, entretanto, revelou que os Savannah Vaults, ou Clusky Vaults muito provavelmente eram apenas usados para guardar mercadoria dos mesmos navios que aportavam na River Street, ou ainda serviram de abrigo sim, mas para os soldados da União durante a Guerra Civil. De qualquer maneira, alguns historiadores acreditam que as estruturas sejam relacionadas com os escravos, pois muito provavelmente foram construídas por eles.

Quando visitei Savannah tive a oportunidade de entrar em dois dos Vaults e deixei algumas imagens e filmagens abaixo. Muitas pessoas dizem que viram vultos ali durante a noite, ou sentiram uma “presenca”. Outros ainda voltaram para casa com pequenos cortes e arranhões, aparentemente adquiridos nas câmaras. Eu felizmente não presenciei nada do tipo, mas a atmosfera não deixou de ser aterrorizante. 

Publicado por ftrossi

Formada em moda, F.T.Rossi trabalhou por anos no mercado de Assessoria de Imprensa e Editorial antes de se mudar com a família para os Estados Unidos. Hoje divide seu tempo entre literatura medieval, jardinagem e escrita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: